Celebrado neste 7 de abril, o Dia Mundial da Saúde busca promover uma melhor compreensão em relação à saúde universal e apresentar estratégias para alcançá-la.

Você acredita que não apresentar uma doença é sinônimo de estar saudável? Em caso de resposta positiva, atente-se ao conceito aprovado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1946, cuja finalidade era apontar uma perspectiva mais abrangente do que seria encontrar-se saudável.

De acordo com a entidade, “a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”. Para que sejam consideradas saudáveis, portanto, as pessoas precisariam apresentar uma série de fatores bem alinhados, que incluiriam sua qualidade de vida e aspectos físicos e psicológicos.

Diante disso, o Dia Mundial da Saúde foi criado pela OMS em 1948 com o objetivo de tornar a população mais consciente quanto aos elementos que impactam a saúde individual e coletiva. A relevância da iniciativa é reforçada por diversos dados. Segundo a Organização Pan-Americana (OPAS), por exemplo, três a cada dez pessoas deixam de buscar cuidados relacionados à saúde por questões financeiras.

Oficialmente, o Dia Mundial da Saúde passou a ser celebrado anualmente no dia 7 de abril de 1950.

dia mundial da saúde

Saúde universal: o que é?

Em 2019, a data representa o fim das comemorações pelo 70º aniversário da OMS. Estas celebrações foram direcionadas, nas Américas, pelo tema “Saúde universal: para todas e todos, em todos os lugares”.

A campanha está concentrada na promoção da solidariedade e equidade, levantando questões como os fatores que dificultam o acesso aos serviços de assistência e à garantia da saúde em si. Deste modo, a intenção é que o debate resulte em uma melhor compreensão em relação ao atendimento universal e se desdobre em iniciativas que fomentem sua implantação de maneira efetiva.

É importante pontuar que, ao contrário do que o nome possa sugerir, a assistência universal não implica em um formato único ou cobertura gratuita para quaisquer procedimentos e para todas as pessoas em um país.

Seus pontos mais determinantes estão situados em três dimensões: quem está coberto; quais os serviços garantidos; e quanto do custo é financiado pelo sistema. Desta forma, o termo é enquadrado pela OMS como uma situação em que os cidadãos conseguem acessar serviços de saúde sem que se impliquem em dificuldades financeiras.

dia mundial da saúde

Como atingir a saúde universal?

Neste cenário, é necessário lembrar que todos os setores da sociedade devem se unir para tornar a saúde universal uma realidade, enfrentando desafios como o combate à pobreza e à desigualdade social e o enfrentamento das brechas que permeiam o acesso à educação, apenas para citar alguns exemplos.

Para tanto, há algumas linhas de ação a serem adotadas para se chegar a uma solução, no entendimento da OMS. Confira a seguir!

Expansão do acesso equitativo

Com acesso equitativo, a organização se refere a uma acessibilidade justa a todos os cidadãos, o que não incorre necessariamente em igual acesso a todos. O que isso quer dizer, na verdade, é que todos deveriam ter direito a usufruir de serviços de saúde sem que, para isso, fiquem em dificuldades financeiras.

Possíveis ações, nesta linha, são investir em modelos que privilegiem os cuidados primários, com prestação e ampliação de atendimento eficiente centrado nas pessoas, e assegurar o uso inteligente de medicamentos e tecnologias de saúde.

Fortalecimento de gestão e governança

Para a OMS, é imprescindível “empoderar pessoas e comunidades, oferecendo-lhes informações sobre saúde, educando-as sobre seus direitos e responsabilidades e incentivando-as a participar na formulação de políticas de saúde”.

Aumento e melhoria do financiamento

A organização acredita também que o financiamento dos serviços de saúde deve ser ampliado e melhorado, em âmbito mundial, de modo que o pagamento direto possa ser eliminado, uma vez que este representaria uma barreira ao acesso a bens e serviços na área.

Ao se cobrar diretamente por este tipo de assistência, uma grande quantidade de pessoas ficaria impossibilitada de receber tratamento imediato. Sendo assim, a entidade aponta a necessidade de expandir e aperfeiçoar as formas de financiamento, de modo a ampliar o acesso à saúde sem obrigatoriamente comprometer o mercado.

dia mundial da saúde

Prioridades definidas para 2019

O Dia Mundial da Saúde acontece em meio a eventos internacionais que configuram uma oportunidade para a OPAS e a OMS reforçarem o compromisso com a saúde universal, a fim de colocá-lo em prática por meio do foco na atenção primária. São eles a Conferência Global sobre Atenção Primária à Saúde de 2018, realizada em Astana (Cazaquistão), e a reunião de alto nível da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre Cobertura Universal de Saúde, que acontecerá em Nova Iorque (Estados Unidos) no próximo mês de setembro.

A OMS divulgou uma lista com grandes ameaças à saúde que precisam ser combatidas em 2019 para a garantia do bem-estar da população no mundo. O levantamento aponta surtos de doenças preveníveis por meio de vacinação, índices elevados de sedentarismo e obesidade infantil, assim como prejuízos à saúde acarretados por fatores como poluição e mudanças no clima. Clique aqui para saber mais.

Dia Nacional da Saúde

No Brasil, temos também o Dia Nacional da Saúde, celebrado em 5 de agosto. Elegido em homenagem ao médico e sanitarista Oswaldo Cruz, que nasceu na data e apresentou pioneirismo no estudo de doenças tropicais e medicina experimental no país, o dia conta com uma série de campanhas que promovem a conscientização quanto à importância da educação sanitária para a prevenção de doenças.

E, então, o que você achou deste artigo? Se gostou, compartilhe em suas mídias sociais para difundir ainda mais a campanha deste ano. Deixe também a sua opinião no campo para comentários, logo abaixo. Até a próxima!

Categorias: Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *