Processo de Acolhimento na SaúdePowered by Rock Convert

Para uma instituição de saúde funcionar de maneira eficiente, são necessários vários processos interligados. Dentre eles, está a gestão de leitos.

O gerenciamento de uma unidade de saúde vai além da dinâmica de distribuição de tarefas e supervisão. É fundamental que todos os procedimentos estejam articulados de forma harmônica e fluida.

Gestão de insumos, medicamentos, fluxo de trabalho, admissão de pacientes, triagem, prontuário eletrônico e gestão de leitos são algumas atividades que demandam atenção e visam à melhora da capacidade de atendimento da unidade de saúde.

Hoje, vamos falar sobre a gestão de leitos e como otimizar este processo na instituição.

Vamos lá?

Gestão de leitos: Por que é importante

Atualmente, um dos grandes desafios da administração das unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) é referente à gestão de leitos, frente à grande demanda de atendimentos que ocorre diariamente, que se intensificou com a pandemia do Covid-19. Mesmo em cenário mais otimista da crise, Brasil terá falta de leitos. 

O processo de gerenciamento de leitos é uma prática que tem como objetivo garantir acomodações adequadas para os pacientes e, desta forma, facilitar o seu atendimento pelos profissionais de saúde.

Quando não há uma boa estratégia acerca da acomodação do paciente, há impactos em toda a estrutura organizacional, refletindo, inclusive, no setor financeiro da instituição de saúde.

Entre as vantagens da gestão de leitos, podemos citar:

  • Qualidade no atendimento;
  • Otimização da capacidade instalada;
  • Evita transferências desnecessárias;
  • Redução do tempo de espera para internação;
  • Satisfação do paciente e dos profissionais de saúde assistentes;
  • Monitoramento de processos e resultados.

Outro processo fundamental no gerenciamento dos leitos hospitalares é a higienização. Com a alta demanda de atendimentos e rotatividade de pacientes, é de extrema importância que o processo de higienização seja acompanhado junto à gestão de leitos.

A solução está em centralizar as informações em um sistema de gestão da saúde que permita a integração com todos os processos da instituição, inclusive a gestão e higienização de leitos.

Desta forma, a informatização permitirá o acompanhamento mais eficaz por parte dos gestores e proporcionará a liberação do leito higienizado e em tempo hábil.

Gerenciamento de leitos: Planejamento

Realizar um planejamento acerca da capacidade, dos insumos, dos equipamentos disponíveis na instituição de saúde, entre outros, é fundamental para a garantia da prestação de serviço aos pacientes de forma eficiente.

No planejamento, deverão constar as demandas e o controle dos serviços que deverão ser realizados nas acomodações e instalações da instituição.

Gestão de Leitos

A utilização de um sistema de gestão da saúde é de suma importância neste processo.

Através dele, o gestor tem indicadores que permitem a mensuração dos resultados do gerenciamento de leitos, possibilitando o embasamento para a tomada de decisão de forma estratégica e assertiva. Além disso, um sistema do tipo é chave para a otimização do tempo.

Agilidade e maior controle dos processos, tomada de decisão em tempo hábil, centralização de procedimentos, redução de custos, dados confiáveis e otimização de atendimentos são outras vantagens que a utilização de uma ferramenta de gestão integrada proporciona.

Leia também: Gestão inovadora: Desafios para a saúde pública

Gestão de Leitos: Ribeirão Preto

O município de Ribeirão Preto (SP) utiliza o sistema Hygia e conta com um recurso para a localização de leitos disponíveis pela Central de Regulação de Urgências e Emergências no SUS.

Leia também: Covid-19: Ribeirão Preto adota medidas para enfrentamento da pandemia

A solução conta com versões destinadas às prefeituras de pequenas cidades, com até 100 mil habitantes (Hygia Lite) e, também, atende às prefeituras de grandes cidades, com mais de 100 mil habitantes (Hygia Full).

O Hygia Full é personalizado de acordo com as necessidades específicas das unidades de atendimento dos municípios. A instalação do sistema pode ser realizada tanto on-premise (em servidores / computadores no local) quanto na nuvem.

Entre os módulos do Hygia, estão:

  • Ambulatório: Gestão para acolhimento de pacientes ao local de pré-exames;
  • Exames: Módulo para requisição e visualização de resultados;
  • Farmácia: Controle e gestão de medicamentos distribuídos para a população;
  • Vacinação: Registro de vacinas disponíveis para atender à população;
  • Faturamento: Módulo para controlar recursos financeiros;
  • Gestão: Módulo completo para o gestor analisar demandas e status de atendimento;
  • e-SUS: Integração ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Primeiro sistema integrado ao aplicativo “Hora Marcada”, do Governo de São Paulo, o Hygia também permite que os cidadãos programem consultas no SUS através do aplicativo gratuito disponibilizado nas lojas de aplicativos em smartphones ou tablets.

Gostou deste artigo? Acesse o nosso site  e conheça a solução completa para a gestão eficiente da unidade de saúde.

Lei Geral de Proteção de DadosPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *