Campanha Novembro Azul teve início na Austrália e chegou ao Brasil por meio do Instituto Lado a Lado pela Vida.

Dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer) apontam que 68.220 homens devem ser diagnosticados com câncer de próstata no país até o fim de 2018. Para mobilizar a população no combate à doença, foi criada a campanha Novembro Azul. Seu objetivo é tanto prevenir novos casos do tumor quanto estimular diagnósticos precoces, que podem garantir a cura dos pacientes.

Aqui no Brasil, um homem morre a cada 38 minutos por conta do câncer de próstata. Aliás, esta é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. É por isso que, no mês seguinte ao do Outubro Rosa (campanha de combate ao câncer de mama), diversas entidades se unem para a realização do Novembro Azul.

Ao longo de todo o período, uma série de ações é realizada para informar sobre as principais doenças que acometem os homens. A ideia é destacar formas de detectá-las com antecedência.

Estetoscópio com fita da campanha novembro azul ao lado

Origens da campanha Novembro Azul

A iniciativa teve início na Austrália, em 2003, em face do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. A data é celebrada no dia 17 de novembro. Em diversos países, a mobilização ficou conhecida como Movember. Outros problemas que afetam a população masculina também são abordados durante a campanha. Câncer de testículo e depressão entre homens são alguns exemplos.

Criado no Brasil pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, o Novembro Azul surgiu no país com a finalidade de desconstruir o preconceito masculino de ir ao médico. O exame de toque retal, método preventivo contra o câncer de próstata, é essencial para seu diagnóstico precoce. Por isso, muitas das ações deste mês buscam acabar com o estigma em torno do procedimento. Profissionais de saúde recomendam que seja realizado anualmente por homens que tenham a partir de 50 anos.

O que é próstata?

Com formato semelhante ao de uma castanha, a próstata é uma glândula que apenas o homem possui. Ela pesa cerca de 20 gramas e faz parte do sistema reprodutor masculino. Situada logo abaixo da bexiga e à frente do reto, a próstata produz parte do sêmen. Este líquido espesso, liberado durante o ato sexual, contém os espermatozoides.

Imagem representa câncer de próstata

2º tipo de câncer mais comum entre homens

O câncer de próstata é, no Brasil, o segundo tipo mais comum entre os homens. Fica apenas atrás do câncer de pele não-melanoma. No geral, sua taxa de incidência costuma ser maior em nações desenvolvidas, em relação a países em desenvolvimento.

Cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem com homens que têm a partir de 65 anos. Por isso, a doença é considerada um câncer da terceira idade.

Alguns fatores explicam o aumento das taxas de incidência da enfermidade no país. A evolução dos procedimentos para diagnóstico, o maior acesso à informação e o aumento da expectativa de vida estão entre eles.

O câncer de próstata não apresenta sintomas na fase inicial. Quando os sinais começam a surgir, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada. Por esta razão, a campanha Novembro Azul reforça a necessidade de diagnósticos precoces.

Os sintomas da doença na fase avançada incluem: dor nos ossos, dores ao urinar, presença de sangue na urina e/ou no sêmen e vontade de urinar com frequência.

Prevenção do câncer de próstata durante campanha novembro azul

Prevenção e tratamento do câncer de próstata

O diagnóstico precoce é imprescindível para garantir a cura do câncer de próstata. Mesmo diante da ausência de sintomas, homens que tenham a partir de 50 anos devem procurar um urologista para tratar sobre o exame de toque retal e o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Já os homens com fatores de risco precisam buscar uma opinião médica a partir dos 45 anos.

Os fatores de risco para o câncer de próstata são: histórico familiar da doença; raça, uma vez que homens negros têm maior incidência da condição; e obesidade.

Além disso, há comprovações de que dietas ricas em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais – e com menos gordura, principalmente de origem animal – ajudam a reduzir o risco de câncer e outras doenças crônicas.

Ainda são recomendados outros hábitos saudáveis. Fazer, ao menos, 30 minutos de atividade física diariamente, manter o peso adequado à altura, não fumar e diminuir a ingestão de álcool são pontos de atenção.

Quando o câncer de próstata é detectado, o tipo de tratamento indicado é influenciado por diferentes aspectos. Estado de saúde, avanço da doença e expectativa de vida estão entre eles. Se o caso apresentar baixa agressividade, existe a opção de vigilância ativa, com monitoramento periódico da evolução da doença. Nesta situação, pode haver intervenção caso esta progrida.

Ações do Novembro Azul

O mês de novembro está apenas começando. Então, fique de olho no site e nas mídias sociais da prefeitura da sua cidade para se inteirar sobre as ações realizadas ao longo do período. Diversas unidades de saúde organizarão mutirões de exames e testes rápidos, assim como palestras e workshops voltados para a saúde do homem.

Portanto, a dica é se atentar às datas, participar das ações e procurar manter a saúde sempre em dia.

Categorias: Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *