Nesta retrospectiva 2019, reunimos alguns dos temas mais relevantes que agitaram o setor da saúde nos últimos 12 meses! Confira:

Retrospectiva 2019: Surto de Sarampo no Brasil

A infecção pelo vírus Measles Morbilivirus, causador do sarampo, atingiu grande número de pessoas em todo o Brasil, tornando-se uma epidemia.

O sarampo foi um dos principais problemas enfrentados pelo setor da saúde em 2019.

Segundo dados do Boletim Epidemiológico da doença, entre 09 de junho a 31 de agosto, o Brasil notificou 20.929 casos, sendo 15.430 em investigação e 2.109 descartados.

Em 25 de setembro, o Ministério da Saúde apontou que o país registrou 4.507 casos de sarampo, confirmados em 19 estados, nos últimos 90 dias.

O número divulgado representa um aumento de 13% em relação ao último monitoramento.

Este cenário movimentou o setor da saúde pública.

O Ministério da Saúde investiu R$ 22,8 milhões visando a garantia da vacinação de rotina nos estados e a dose extra, chamada de dose zero, às crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias.

Até dezembro, mais R$ 37 milhões serão destinados ao combate e prevenção do sarampo.

Você confere a matéria completa aqui!

Retrospectiva: Tecnologia na área da saúde em 2019

Raio-X High Tech

Os avanços na saúde não param e isso foi refletido em 2019!

Nesta retrospectiva, podemos começar falando da inovação tecnológica no exame de Raio-X.

O exame de imagem mais antigo que existe, resulta em um registro em preto e branco capaz de apontar lesões como fraturas e infecções.

A tecnologia foi incorporada ao exame que agora, possibilita a obtenção de registros mais aprofundados e detalhados, além de coloridos.

A técnica em versão High-tech, foi desenvolvida a partir de uma tecnologia chamada Medipix3, que funciona com a emissão de um raio com radiação eletromagnética na mesma frequência dos Raios-X.

O exame é realizado através da captura em 3D, por meio da tecnologia desenvolvida, e, apresentam em cores as diversas estruturas que compõem a parte do corpo que está sendo investigada.

Inteligência Artificial aplicada na saúde

Outro ponto que evoluiu e destacou-se, foi a utilização da Inteligência Artificial aplicada na saúde, em 2019!

Com o processo de globalização e informatização, as unidades de saúde também passaram por uma adaptação às novas tecnologias, que inclui otimização, armazenamento e gerenciamento de dados dos pacientes.

A inteligência artificial aplicada à área da saúde possui características como:

• Coleta e análise de dados dos pacientes;
• Prevenção de doenças e diagnósticos precoces;
• Orientação personalizada de tratamentos;
• Ampliação da produtividade;
• Redução do desperdício de medicamentos e insumos, além do melhor controle dos recursos
financeiros nos laboratórios de análises clínicas.

Preparamos um e-book recheado de informações sobre a Inteligência Artificial na saúde, gratuito! Para baixar o seu, é só clicar aqui!

Health Analytics – Análise de dados e sua influência na saúde pública em 2019

Como dissemos anteriormente, os avanços tecnológicos são constantes.

Em 2019, a análise de dados ou “Health Analytics”, se fez presente no setor da saúde pública. Confira nesta retrospectiva!

A coleta de dados na saúde, contribui para uma melhor gestão dos dados dos pacientes e também para a fixação da humanização nos atendimentos.

Esta área tecnológica já é existente no Sistema Único de Saúde (SUS), desde 1991, quando surgiu o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), com a criação da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Através do decreto 100, de 16.04.1991.

Em 2019, os sistemas de gestão tiveram crescimento acentuado em sua adoção pelas unidades de saúde.
Sua aplicabilidade é notada a partir da integração de sistemas de gestão em saúde a aparelhos diagnósticos por imagem, por exemplo.

Também há a integração de equipamentos como relógios inteligentes, aplicativos que monitoram pressão arterial, frequência cardíaca, entre outros dados do paciente.

Uma pesquisa divulgada pelo Centro de Estudos sobre as tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic) no Brasil, indica que aproximadamente 91% dos hospitais têm acesso à internet.

Você confere no Blog Hygia um artigo completo sobre o Health Analytics!

Retrospectiva saúde 2019Retrospectiva 2019: Integração dos Sistemas de Gestão em Saúde no SUS

As prefeituras vêm adotando sistemas de gestão em saúde visando a melhoria do fluxo de trabalho e a humanização do atendimento.

Usuária do Hygia, sistema de gestão em saúde, a Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto aderiu à facilitação do agendamento de consultas médicas, integrando o  aplicativo“Hora Marcada” em sua gestão.

Integrado ao módulo  Agendamentos do Hygia, o Hora Marcada é um aplicativo que funciona como uma agenda médica para os pacientes usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), permitindo o cancelamento ou reagendamento do atendimento médico, através do smartphone.

Também é possível acessar o histórico de agendamentos pelo smartphone, possibilitando todo o processo de forma remota, sem a necessidade de enfrentar filas.

Segundo dados da Prodesp, empresa de informática do Governo do Estado de São Paulo, e da Secretaria Municipal da Saúde, já foram feitos:

• 125.672 acessos;
• 7.907 agendamentos;
• 1.772 cancelamentos de consultas
• 392 reagendamentos via aplicativo.

No Blog Hygia, você confere todas as informações o sobre o sistema de gestão em saúde e o aplicativo! Acesse já!

Cloud Computing: Computação em Nuvem aplicada na área da saúde

Em 2019, a computação em nuvem veio se destacando na gestão da saúde.

Em tempos onde os processos de armazenamento de dados como o prontuário eletrônico do paciente, são indispensáveis, a computação em nuvem agrega mais valor aos sistemas.

Um estudo realizado pela empresa de pesquisas norte-americana Markets and Markets, indicou que o uso da cloud computing no mercado da saúde – incluindo hospitais e clínicas médicas – deverá movimentar aproximadamente 9,5 bilhões de dólares até o ano de 2020.

A computação em nuvem, proporciona um ambiente on-line, onde é possível migrar a infraestrutura de tecnologia da informação (TI).

Assim, sistemas, dados e informações de naturezas diversas vão para a nuvem e podem ser acessados a qualquer momento pela internet, através de um navegador.

Você confere a matéria completa em nosso blog!

Retrospectiva 2019: O papel do médico na gestão da saúde pública

Já que estamos tratando da retrospectiva de 2019, não podemos deixar de falar sobre o papel do médico como gestor da saúde.

O médico, há mais de 50 anos, era um profissional liberal com a capacidade de gestão menos desenvolvida.

A mudança do cenário da saúde com novas práticas e métodos de assistência ao paciente, implicou no desenvolvimento de habilidades do médico que, antes, era mais condicionado à sua especialidade escolhida.

Uma pesquisa realizada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) aponta que o total de médicos em atividade no país é de 475.832.

No setor público, o médico precisa atuar com uma visão de gestor ao avaliar, por exemplo, a necessidade de um paciente realizar determinado procedimento ou o tempo de internação, já que implica em custos elevados.

O papel do médico na gestão pública não se resume apenas ao exercício da medicina como negócio.

O simples fato de ele liderar sua equipe multidisciplinar de profissionais de saúde denota seu desempenho na arte da gestão.

Com objetivo de proporcionar uma experiência de excelência aos usuários, a Política Nacional de Humanização, efetiva os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) nas práticas de gestão e atenção na saúde pública.

A prática da humanização na saúde é a personalização do atendimento.

Acesse a matéria completa aqui!

Então, é isso! Reunimos alguns dos temas mais relevantes em 2019 para você ficar por dentro de tudo o que acontece na saúde!

Quer saber mais? Acompanhe-nos!

Até a próxima!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *