A saúde em 2020 passará por reformulações aliadas ao aumento da expectativa de vida no Brasil.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o cidadão que nascer em 2020 viverá em média 76,7 anos.

Já quem nascer em 2040 terá sua expectativa de vida na média de 79,9 anos. A tendência é que estes números aumentem, como mostra a expectativa média para 2060: até 81,2 anos.

O setor da saúde pública sofre um grande impacto com o crescimento acentuado destes dados. Anos atrás, considerava-se que 2020 seria um marco em termos de grandes inovações na área da saúde.

Porém, agora o futuro que parecia distante e promissor, chegou.

Neste artigo vamos abordar as principais tendências para a saúde em 2020. Acompanhe!

Aumento da expectativa de vida x SUS

Um dos principais atores do cenário da saúde global é o Sistema Único de Saúde (SUS).

A sua criação possibilitou maior acesso da população aos serviços de saúde, inclusive, através de programas e iniciativas da rede própria do Estado, que visam a prevenção e os cuidados com a saúde.

Em 2019, o número de consultas, atendimentos e acompanhamentos ambulatoriais foi de aproximadamente 8.094.271. Já as ações coletivas e individuais em saúde foram contabilizadas em 159.121.

Mudanças são previstas para 2020.

A atenção primária, constituída pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), principalmente, deverá ser mais valorizada, visto que consegue resolver 85% dos casos das demandas de saúde, caso esteja operando de forma eficiente.

Este padrão de atendimento beneficia tanto os pacientes, que conseguem ter seus problemas resolvidos, quanto os gestores da saúde pública, que conseguem ter um controle do fluxo de trabalho, atendimentos e distribuição de pacientes de maneira ordenada, evitando a “superlotação” dos hospitais da rede própria do Estado.

Saúde em 2020SAÚDE 2020: MUDANÇAS NO MODELO DE ASSISTÊNCIA AOS PACIENTES

A tendência é que o modelo assistencial aos pacientes também seja melhorado. O paciente passa a ser o centro do cuidado.

Sendo assim, a assistência passa a ser realizada de forma global, avaliando o paciente como um todo – inclusive, seu emocional – e  de forma integralizada com seus familiares.

Os profissionais de saúde tendem a assistir seus pacientes de forma integrada com equipes multidisciplinares.

A humanização no atendimento é um dos pilares do Sistema Único de Saúde (SUS). Com as mudanças pelas quais o cenário da saúde está passando, ela também passa por reformulações.

Assim, a pauta da discussão passa a ser a valorização do paciente e suas queixas – não mais apenas a preocupação com o modelo de remuneração.

O acolhimento do paciente é feito de forma mais sistêmica e integral, gerando uma maior entrega de valor ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia também: Classificação de Risco na Saúde Humaniza o atendimento

LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS (LGPD) E A SAÚDE EM 2020

Outra mudança que impactará os serviços de saúde será a Lei Geral de Proteção de Dados, que deve entrar em vigor em 2020.

Um dos principais pontos da medida é a coleta e o armazenamento de dados sensíveis – informações de doenças e diagnósticos, que podem gerar algum tipo de discriminação ao indivíduo.

Diante deste cenário, as unidades hospitalares devem atentar-se à adoção de sistemas de gestão da saúde que possuam certificação de segurança, visando a proteção dos dados coletados.

O Hygia é um software de gestão da saúde desenvolvido para automatizar processos e promover a integração entre as unidades de saúde da rede pública. Ele também informatiza as clínicas universitárias.

Com a integração do Prontuário Eletrônico Universal, informatização do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), além de módulos para gestão de farmácias, a solução possibilita um atendimento humanizado e maior organização nas unidades de saúde.

 

TENDÊNCIA NA SAÚDE: PRONTUÁRIO ELETRÔNICO E CENTRALIZAÇÃO DE PROCESSOS

A implementação do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) é de extrema importância, e isso não é novidade.

Porém, em 2020, a tendência é que o PEP passe a integrar novos serviços e possibilite que o paciente interaja com seu conteúdo clínico.

Podemos citar, também, a utilização de ferramentas que auxiliam a decisão clínica, visando a agilidade da consulta e maior segurança para os médicos e pacientes.

A segurança dos dados aliada a serviços que agilizem e aumentem a qualidade do atendimento é a questão central.

Ano passado, 2019, a telemedicina foi autorizada e revogada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Em 2020, a sua prática deve sofrer algumas reformulações.

Sendo assim, a tendência de atendimentos médicos à distância é pertinente e pode ser autorizada já este ano.

Leia também: Quais os avanços que a tecnologia 3D já trouxe à saúde?

Por hoje, é isso. Você conferiu as tendências para o setor da saúde, em 2020! Até a próxima, continue nos acompanhando.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *