A inovação é um dos principais pilares da transformação digital na saúde. Os avanços tecnológicos permitem a utilização de recursos que promovem a otimização dos serviços prestados, além do alinhamento mais qualificado entre os profissionais da instituição de saúde.

Porém, sabemos que a implementação da transformação digital na saúde ainda passa por alguns desafios a serem superados.

Neste post, vamos explicar como otimizar os serviços de saúde, adotando os 3Ps: Pessoas, Processo e Produto.

Continue conosco!

Transformação Digital na Saúde: Como adotar os 3P’s?

Como vimos, a implementação de novas tecnologias se faz necessária em todos os setores, inclusive na saúde pública. Para que os serviços sejam otimizados e a experiência do usuário elevada, é preciso contar com ferramentas e estratégias que permitam aos gestores uma análise do cenário mercadológico em que a instituição está inserida.

Existem alguns passos que podem ser seguidos pelos gestores e que possibilitam melhor alinhamento acerca da utilização de recursos tecnológicos e pelos integrantes das equipes de saúde.

Acompanhe!

Pessoas

Para que a alta administração tenha conhecimento sobre o real posicionamento da instituição de saúde, é preciso contar com o feedback dos colaboradores, que pode ser relativo a:

  • Equipamentos;
  • Dispensa de medicamentos e insumos;
  • Fluxo de atendimento;
  • Experiência do usuário;
  • Eficiência;
  • Agilidade.

Para que toda a estratégia de transformação digital seja colocada em prática de forma eficiente, é imprescindível que todos os envolvidos na organização estejam capacitados para lidar com as novas tecnologias e/ou sistemas implantados, a fim evitar erros e falhas durante as operações.

Dentre as várias estratégias de capacitação de pessoal, podemos citar:

  • Oferta de treinamentos;
  • Materiais didáticos;
  • Workshops.

Também é válido ressaltar a importância de contar com colaboradores com as competências, habilidades e atitudes adequadas, em setores corretos, e com as ferramentas necessárias para que desenvolvam suas atividades alinhadas aos valores da instituição.

Leia também: Equipes de saúde: O que mudou na gestão após o Covid-19?

Processo

Para promover a transformação digital na saúde, o primeiro passo é avaliar a infraestrutura da unidade de atendimento médico. Requisitos como internet veloz e estável; aparelhos tecnológicos como computadores, tablets e notebooks; e presença ou possibilidade de instalação de equipamentos diagnósticos mais atualizados devem ser observados.

É importante que a infraestrutura seja analisada e única, de forma que suporte todos os sistemas que poderão ser implementados futuramente.

Atualmente, a tendência é que a interoperabilidade esteja cada vez mais presente nas instituições de saúde, inclusive do setor público. Sendo assim, os gestores precisam atentar-se à “comunicação” do sistema de gestão da saúde, com os demais sistemas de outros setores e, também, aos sistemas dos equipamentos diagnósticos.

Assim, todos os dados e metadados relevantes são unificados em um único lugar, com a possibilidade de acesso e integração com outros sistemas diferentes. Com a cadeia de comunicação interligada, todos os processos são otimizados e os resultados entregues com mais agilidade.

Outro benefício da transformação digital na saúde refere-se à economia de recursos, aumento da receita hospitalar, diminuição do tempo de internação dos pacientes, controle na dispensa dos medicamentos, assistência personalizada e humanizada, organização no fluxo de trabalho, entre outros.

Leia também: Gestão da Saúde Pública: Confira 5 dicas para otimizá-la!

Produto

Contar com um sistema de gestão da saúde é fundamental para que o processo de transformação digital seja iniciado na instituição.

Como vimos, são vários os benefícios tanto para os gestores e colaboradores quanto para os pacientes que são contemplados com um serviço eficiente, ágil e humanizado.

A sigla ERP significa “Enterprise Resource Planning” e refere-se a um sistema de gestão que permite acesso integrado, facilitado e confiável aos dados da instituição de saúde.

É a partir dos dados coletados e gerados pelo sistema que os gestores poderão implementar mudanças na gestão hospitalar e, também, na condução das atividades delegadas.

Implementando soluções como sistemas integrados, o gestor possibilitará a centralização das informações em uma plataforma única e, desta forma, permitirá que os dados da organização tornem-se mais fluidos e compartilhados com facilidade.

Leia também: Interoperabilidade na saúde: Entenda como funciona no SUS

O Hygia é um sistema de gestão da saúde pública que visa à automatização de processos e à promoção da integração entre as unidades de saúde da rede pública.

Como apontamos anteriormente, a implementação de novas tecnologias no setor da saúde, inclusive um sistema de gestão, proporciona benefícios para todos os envolvidos na organização. Dentre eles, podemos citar:

  • Utilização e integração com o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP);
  • Eficiência para a gestão;
  • Redução de filas de espera para atendimentos e/ou agendamentos de consultas;
  • Assistência humanizada ao paciente;
  • Redução de custos.

Um sistema de gestão da saúde pode ajudar a instituição de saúde em diversos setores:

  • Administrativo – Com o controle de equipamentos, insumos e dispensa de medicamentos (gerenciamento de farmácia);
  • Recepção – A informatização possibilita a coleta dos dados do paciente de forma eficiente e segura, além de uma organização no fluxo de atendimentos;
  • Assistência Humanizada – Com a centralização dos dados do paciente em um único lugar, o uso do Prontuário Eletrônico proporciona agilidade no atendimento e a assistência personalizada, de forma que o paciente seja fidelizado.

O Hygia possui duas versões:

Full: É a versão mais robusta do sistema, personalizada de acordo com as necessidades específicas das unidades de atendimento dos municípios.

Lite: É a versão mais compacta da solução, desenvolvida para prefeituras com até 100 mil habitantes. Além de promover a informatização das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), o sistema está integrado à atenção especializada, farmacêutica e de urgência e emergência.

Leia também: Saúde Digital: Conheça 5 tendências para uma gestão eficiente!

Neste artigo, explicamos como adotar os 3P’s na transformação digital na saúde, além de mostrar os benefícios de contar com uma solução para uma gestão eficiente.

Ficou interessado no Hygia? Agende uma conversa com nossos consultores e conheça todos os benefícios da solução!

Esperamos que o conteúdo tenha sido útil para você.

Até a próxima!

Lei Geral de Proteção de DadosPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *