Processo de Acolhimento na SaúdePowered by Rock Convert

A gestão de saúde pública passa por diversos desafios no dia a dia, muitos deles envolvem o gerenciamento de recursos, insumos e a organização do acolhimento de pacientes nas instituições de saúde.  

Quando pensamos em soluções para esses desafios, a tecnologia é apontada como uma ótima opção para oferecer um atendimento mais humanizado e organizar a gestão de insumos, como medicamentos e vacinas, por exemplo. 

Por outro lado, sabemos que decidir por uma ferramenta tecnológica para auxiliar nessas funções é uma questão difícil, pois depende das funcionalidades oferecidas e da verba reservada para essa ocasião.  

Continue a leitura e descubra como escolher o melhor sistema de gestão em saúde pública!  

Sistema de gestão em saúde pública: entenda a importância!

A informatização do Sistema Único de Saúde (SUS) é um passo muito importante para a gestão de saúde pública. No Brasil, a maior parte da população depende do SUS, sendo cerca de 150 milhões de pessoas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Além disso, após a chegada da pandemia da Covid-19, é válido considerar que esse número sofreu um aumento considerável devido à alta demanda por atendimento e internações.  

Frente a esse cenário, organizar a gestão em saúde pública é uma necessidade latente para gestores em saúde. Para isso, deve ser realizado um mapeamento das reais necessidades da unidade pública de saúde.  

Leia também: Sistema de gestão em saúde: Como implantar em municípios pequenos? 

Como escolher o melhor sistema de gestão de saúde pública? 

Após realizado o estudo de necessidades da instituição de saúde, é hora de procurar pelo sistema de gestão de saúde pública que melhor atenda ao que é buscado durante processo licitatório. Para isso, é importante observar algumas peculiaridades. 

Confira, a seguir, o que um sistema de gestão de saúde pública deve possuir para atender a uma unidade de saúde pública.  

Agendamento de consultas e exames on-line 

O deslocamento até unidades de saúde gera desconforto para os pacientes a depender da distância e estado de saúde. Além disso, essa obrigatoriedade gera filas, o que acaba em uma lotação na unidade sem a devida necessidade. Ao optar por um sistema de saúde pública, confira se essa funcionalidade é disponibilizada.

Acolhimento humanizado 

Com uma frequente alta de demanda, o atendimento, por outro lado, acaba se defasando. Neste sentido, o sistema escolhido deve proporcionar um atendimento humanizado por meio de senhas e melhor relacionamento com o cliente.

Informações estruturadas 

A obtenção de dados dos pacientes também deve estar ao alcance dos profissionais de saúde com alguns cliques, dessa forma, é possível ter decisões baseadas em dados e com mais agilidade devido a facilidade de acesso. 

Integração com outros sistemas 

Para ficar ainda mais completo, um sistema de gestão de saúde também deve se integrar com outras plataformas, principalmente, as disponibilizadas pelo Ministério da Saúde por meio do DATASUS. 

Junção de todas as áreas 

Para uma digitalização da saúde mais eficiente é fundamental contar com a informatização e integração de todas as áreas da saúde pública, como a atenção especializada, farmacêutica, SAMU e de urgência/emergência. 

Controle de recursos financeiros 

Além de tudo o que já mencionamos, é de extrema importância que o sistema de gestão permita o controle financeiro pelo gestor das mais diversas áreas que careçam de recursos públicos constantemente, como as de assistência farmacêutica, por exemplo. 

Sistema de gestão em saúde pública: conheça o Hygia  

Neste artigo, você conferiu algumas dicas sobre como escolher o melhor sistema de gestão em saúde pública, priorizando algumas das funcionalidades que são imprescindíveis para um gestor de saúde e funcionamento de uma unidade de saúde pública.  

O Hygia é um sistema de gestão de saúde voltado para o setor público que oferece algumas dessas funcionalidades, além de muitas outras. Ele é dividido em três versões, além de uma voltada apenas para universidades. Confira:  

  • Hygia Lite: sistema completo, desenvolvido para prefeituras com menos de 100 mil habitantes.  
  • Hygia Full: versão robusta para gestão completa de saúde;  
  • Hygia Agendamentos: versão compacta e econômica para o agendamento de consultas e exames. Primeira integrada ao Hora Marcada, do Governo de São Paulo.   
  • Hygia Clínicas Universitárias: versão específica para demandas de gestão de universidades. 

Se você quer saber mais detalhes sobre o Hygia e cada uma das versões, fale conosco e peça uma demonstração gratuita.

Lei Geral de Proteção de DadosPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *