Processo de Acolhimento na SaúdePowered by Rock Convert

Realizar a gestão em saúde pública de forma eficiente e econômica pode ser considerado um dos grandes desafios para os gestores do Sistema Único de Saúde (SUS).

As unidades de saúde pertencentes ao SUS possuem regulamentações e normas próprias que devem ser aplicadas no processo de gerenciamento das atividades e recursos das instituições.

Sendo assim, é fundamental que todos os profissionais estejam capacitados para lidar com novas tecnologias e formas de gestão de atividades e recursos.

Neste post, vamos mostrar três práticas indispensáveis para realizar a gestão em saúde pública de forma eficiente e ágil.

Continue conosco!

Gestão em saúde pública: Entenda a importância de um gerenciamento ágil e eficaz

De acordo com os dados da Pesquisa Nacional de Saúde, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sete em cada 10 cidadãos brasileiros dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS) para tratar algum tipo de enfermidade. 

Vale ressaltar que os dados citados são referentes ao ano de 2019, portanto, antes da chegada da pandemia.

A chegada do vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, desencadeou uma crise sanitária sem precedentes, afetando todos os setores e resultando em um maior afogamento do Sistema Único de Saúde.

Fora isso, muitos cidadãos perderam seus empregos, resultando também em uma alta taxa de evasão dos planos de saúde.

Dados da Agência Nacional de Saúde mostram que cerca de 311 mil pessoas deixaram planos coletivos empresariais de assistência médica. De 31,7 milhões de beneficiários, o número caiu para 31,4 milhões.

Diante deste cenário, é fácil perceber a sobrecarga do SUS devido à alta procura por assistência médica em diversas especialidades, principalmente em infectologia devido à Covid-19.

Apesar da sobrecarga, pesquisas indicam que o conceito do SUS para os cidadãos, subiu 36% no quesito confiança.

Para que todos os serviços assistenciais e demais demandas sejam realizadas de forma ágil e eficiente, é imprescindível a adoção de protocolos internos, além de treinamentos para todos os profissionais da instituição de saúde.

Além disso, contar com um sistema de gestão da saúde completo como o Hygia, faz toda a diferença nos quesitos referentes à:

  • Economia;
  • Redução de custos;
  • Gestão de recursos e insumos;
  • Melhora no fluxo de trabalho;
  • Classificação de risco dos pacientes, entre outros.

Os softwares de gestão da saúde são responsáveis pela automatização dos processos, além de promover a integração entre as unidades de saúde da rede pública. Inclusive, a baixa comunicação entre as unidades e departamentos é um dos desafios a ser superado pelos gestores.

Desafios dos gestores do SUS

Listamos alguns dos desafios enfrentados na gestão em saúde pública. Confira a seguir.

  • Baixo grau de interação entre os profissionais e departamentos;
  • Descontrole de gastos;
  • Eventuais desperdícios de medicamentos e insumos;
  • Superlotação das unidades de saúde;
  • Sobrecarga de trabalho;
  • Prazo longo para a marcação de consultas e/ou procedimentos;
  • Fila de espera de pacientes;

Entre vários outros desafios. Porém, a boa notícia é que os problemas são reversíveis, com um bom planejamento e sistema de gestão da saúde implementado na instituição.

Confira 3 práticas indispensáveis para aplicar na gestão da saúde pública

Além da informatização da unidade de saúde, é fundamental contar com um sistema integrado que facilite o agendamento de consultas e procedimentos, de forma online e instantânea, evitando a formação de longas filas de espera.

Assim, os pacientes desfrutam de uma assistência humanizada, ágil e eficiente, com baixo risco de agravar o estado de saúde.

O sistema de gestão da saúde pública, Hygia, possui uma versão compacta e econômica voltada ao agendamento de consultas e exames. Trata-se do módulo Hygia Agendamentos que agiliza a marcação de consultas médicas nas unidades de saúde pertencentes ao SUS.

É importante salientar que o Hygia foi o primeiro sistema integrado ao aplicativo Hora Marcada, desenvolvido pelo Governo de São Paulo. Por meio do aplicativo, os cidadãos conseguem agendar consultas na rede própria do Estado, diretamente do smartphone ou tablet. 

  • Implementação de sistemas de gestão

Como dissemos, contar com um sistema de gestão da saúde completo é fundamental para o bom funcionamento da unidade de atendimento médico. Dentre as vantagens que um sistema de gestão traz para o cotidiano dos gestores, podemos citar: Tomada de decisão mais assertiva, resolutividade, eficiência, agilidade, redução de custos, etc.

  • Capacitação das equipes

A capacitação de todos os profissionais envolvidos na instituição é imprescindível para um gerenciamento eficiente.

A implementação de novas metodologias de trabalho, adoção de protocolos clínicos e de saúde, aliados à utilização de novas tecnologias, requer treinamentos das equipes, de forma que todo o processo funcione de maneira harmônica e eficiente.

Devido à alta demanda de atendimentos, uma alternativa que pode ajudar é a divisão em equipes, de forma que todos possam realizar os treinamentos, mas sem deixar a assistência aos pacientes sem suporte. A realização de rodízios entre os profissionais pode ser uma alternativa viável.

Sobre o Hygia

Desenvolvido por especialistas, o Hygia é um software de gestão da saúde pública, voltado à automatização de processos e à promoção de integrações entre as unidades de saúde da rede pública.

O Hygia garante mais eficiência para a gestão em saúde, ao proporcionar a redução de filas e a assistência humanizada.

Além disso, a solução tem integração com o Prontuário Eletrônico Universal, módulo integrado ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), além de módulo voltado à gestão de farmácias e muito mais.

O software de gestão da saúde possui duas versões customizáveis de acordo com as necessidades das instituições:

  • Hygia Full: É a versão mais completa, que reúne todas as funcionalidades de um sistema robusto para a gestão da saúde, sendo customizada para atender com agilidade e eficiência as demandas das unidades de saúde presentes em grandes cidades.
  • Hygia Lite: Versão mais compacta e econômica, o Hygia Lite é um sistema de gestão da saúde desenvolvido para cidades com até 100 mil habitantes. Além de promover a informatização das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), a solução está integrada à atenção especializada farmacêutica e de urgência / emergência. Além disso, é possível contar com módulos voltados à exames, vacinação, ambulatório, PEP, e-SUS, entre outros.

Ficou interessado(a)? Acesse nosso site e conheça as funcionalidades da solução. Agende uma conversa com nossos especialistas e tire suas dúvidas!

Neste post, você entendeu a importância de realizar uma gestão em saúde eficiente, além de conferir dicas para um gerenciamento eficiente e ágil. Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais!

Lei Geral de Proteção de DadosPowered by Rock Convert

1 comentário

Cátia Droppa Pereira · 7 de julho de 2021 às 22:58

Olá. Estava lendo alguns artigos e gostei bastante da forma simples, rápida e explicativa sobre os assuntos.
Vi que a empresa trabalha com sistemas de informação ao setor público. Florianópolis está realizando licitação para contratação destes produtos.
Ofereçam aos gestores. Eles tem pedido para divulgar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *