As clínicas universitárias são um importante passo para os alunos que estão cursando um ensino superior na área da saúde. Para a população, elas também são fundamentais, pois oferecem um acesso a atendimentos de forma mais acessível financeiramente. 

Os Hospitais Universitários (HUs) ou clínicas universitárias contribuem para a formação de fisioterapeutas, dentistas, psicólogos, enfermeiros e médicos em suas diversas áreas de atuação.  

Continue a leitura e entenda por que utilizar um sistema de gestão em clínicas universitárias auxilia no dia a dia de profissionais e pacientes.  

Leia também: Hospitais universitários no Brasil: desafios e perspectivas 

Hospitais universitários e SUS 

Também chamados de Hospital Ensino ou Hospital Escola, os HUs têm tido participação no fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) no âmbito de referência assistencial de alta complexidade, desenvolvimento de pesquisas e de técnicas e procedimentos para a saúde pública. 

No caso das clínicas universitárias, na rede privada, essa realidade é complementar aos HUs, pois também servem de apoio à população.  

O Governo Federal e o próprio SUS possuem diversas iniciativas de integração e apoio aos HUs, como algumas que você verá a seguir: 

GraduaCEO ou Brasil Sorridente 

O programa permite a inclusão de clínicas universitárias no SUS, pelo Ministério da Saúde. A intenção é que alunos do curso de odontologia de instituições públicas e privadas acompanhem de perto os trabalhos das equipes de saúde bucal. Ele faz parte da Política Nacional de Saúde Bucal. 

Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) 

A iniciativa foi criada pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Educação, visando a reestruturação dos HUs. O Programa Nacional de Reestruturação de Hospitais Universitários Federais (Rehuf) atua diretamente em ações para garantia da recuperação física e tecnológica.  

Por que utilizar um sistema de gestão de saúde? 

Como em qualquer outra instituição de saúde, a gestão também é um ponto que merece a atenção dos líderes que contribuem para o funcionamento de clínicas universitárias. 

Diferente dos HUs, as clínicas universitárias não contam com sistemas disponíveis para gestão pelo Governo Federal, como é o caso do Aplicativo de Gestão para Hospitais Universitários (AGHU) oferecido de forma padronizada aos Hospitais Universitários Federais da rede Ebserh. 

Dessa forma, é necessário buscar por sistemas de gestão de saúde que melhor se adequem às necessidades da clínica universitária. Um sistema de gestão atua diretamente na otimização de recursos e humanização da saúde, o que traz benefícios para os profissionais da área e pacientes.  

Leia também: Prontuário Eletrônico do Paciente: entenda como escolher o melhor sistema 

Hygia Universidades  

O Hygia Universidades é a modalidade do sistema de gestão de saúde Hygia, voltado para clínicas universitárias. A versão é específica para demandas das instituições de ensino. 

Com a utilização do sistema é possibilitada a gestão com eficiência, administração de recursos e controle do fluxo de atendimentos.  

Ele apresenta diversas funcionalidades, conforme você pode conferir logo abaixo: 

  • Captação: redução de filas, encaminhamento e agendamento. 
  • Controle: acolhimento por meio de senhas e organização de procedimentos. 
  • Prontuário eletrônico: informações do paciente disponíveis em um só lugar. 
  • Exames: praticidade no agendamento. 

E muito mais! 

Neste artigo, você conferiu a ligação do HUs com o SUS, o que são e qual a importância de clínicas universitárias e o motivo para utilização de sistemas de gestão.  

Para acompanhar outras novidades sobre gestão de saúde e tecnologia, não deixe de conferir outros artigos do nosso blog 

Assine também a nossa newsletter e não perca nada.  

Lei Geral de Proteção de DadosPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *